Publicado por: Germano Araújo | 13/03/2009

Three Gorge – A Barragem das Três Gargantas

21

Caros Amigos,

Como Engenheiro Civil e sobretudo Geotécnico, não poderia deixar de escrever sobre a maior Barragem do Mundo. Realmente é uma obra que impressiona não só nós “barrageiros“, mas qualquer ser humano vivo! Pesquisando por alguns sites e blogs, deixo aqui registrado, um resumo desta magnífica obra que foi apontada com uma das grandes obras do século XX.

A maior Barragem do mundo: Uma idéia de quase 100 anos

800px-200407-sandouping-sanxiadaba-4_med

O Projeto de Três Gargantas está localizado ao centro da garganta de Xilingxia, extremo leste das Três Gargantas, no rio Yang-tsé, na China. A represa está situada em Sandouping, Yichang, província de Hebei. A represa, com um nível de água normal de 175 metros de altura, armazena 39,3 bilhões de metros cúbicos. Sua capacidade instalada em 26 turbinas geradoras alcança 18,2 milhões de kw, com uma geração anual de 84,7 bilhões de kw/h. Sua área total é de mil quilômetros quadrados e sua extensão de leste a oeste tem 660 quilômetros navegáveis.

Para entender Três Gargantas é preciso levar em conta a geografia e a história – história de destruição e morte em função das constantes enchentes provocadas nos cursos superiores do Rio Yang-Tsé ao longo de mais de milênios, desde a dinastia Han (206 a.C. a 220 d. C.). A enchente de 1954 deixou 33 mil pessoas mortas. A de 1931, 400 mil mortos. Na última grande cheia, ocorrida em 1998, morreram 1.562 pessoas e uma população de 2,6 milhões foi afetada.

3-gargantas-5Por conta de tal história e pelo fato de a instituição da república em 1911, ter incidido, logo, em maior abertura científica, em 1919 Sun Yat-Sen, percursor da China moderna, em artigo publicado na revista Vida do Povo, lançou a idéia de construir uma represa artificial em Três Gargantas. Já então ele citava 3 objetivos essenciais:

1.      O controle de Cheias do rio;

2.     A  utilização de potencial hidroelétrico;

3.  A melhoria do comércio interno com a otimização da navegação.

A idéia não prosperou. A controvérsia em torno da construção, devido ao seu impacto ecológico e cênico e ao risco potencial para as cidades a jusante das represas, aliou-se às constantes pertubações políticas da velha China. Somente em 1932 foi feita a primeira investigação acerca dos recursos hidrícos de Três Gargantas.

No primeiro Quinquenal (1951-1956), já sob a égide da República Popular, e numa fase de crescimento econômico acelerado, a discussão sobre a viabilidade do projeto ganha outro patamar. O então presidente Mao Tsetung, em 1953, tendo em mãos um projeto para o aumento do fluxo navegatório no Yan-Tsé, ordena o início do planejamento, estudo e desenho do projeto de Três Gargantas iniciado em 1955. Porém grandes resistências internas atrapalharam o início da obra.

yangtze-cruise-three-gorges-damA necessidade do empreendimento é retomada em 1970, devido aos constantes “apagões” na China Central. Sob pressão econômica e energética, começa a construção da represa de Gezhouba, como parte do Projeto de Três Gargantas.

Com a subida ao poder de Deng Xiaoping colocando a construção enconômica em primeiro plano, o Projeto de Três Gargantas ganha novo ímpeto apesar da resistência interna e externa (União Européia, EUA e ONG´s como Greenpeace). No final da década de 80, o fogo cerrado dos debates intermináveis – sobre a viabilidade da barragem, sua localização e altura exatas e a altura da coluna d´água – envolvia os seguintes atores:

  1. O escritório de Planejamento do Vale do Yan-Tsé;
  2. Os Ministérios de Finanças, Recursos Hídricos e Energia Elétrica, Eletrônica, Comunicações e Construçoes de Máquinas;
  3. Membros do grupo central de dirigentes, suas equipes e comissões em Pequim;
  4. Os governos de todas as províncias encolvidas;
  5. Todas as cidades entre os locais da barragem e Chongqing que poderiam ser inundadas ou escolhidas para realocar habitantes deslocados de outras áreas;
  6. 58 unidades e fábricas especializadas em pesquisa, design e construção relevantes para o projeto;
  7. 11 institutos de pesquisa e universidades; e,
  8. Numerosos consultores e empresários dos EUA, Japão e outros países.

A polêmica em torno da obra reflete-se na votação da Assembléia Popular Nacional que autoriza o início da obra, em 3 de abril de 1992: 1.767 votos a favor, 177 contra e 664 abstenções. Porém, o caminho estava aberto, e em 14 de dezembro de 1994 o primeiro-ministro Li Peng autorizava formalmente o início do empreendimento.

Gezhouba

A Barragem das Três Gargantas (Three Gorge) é a maior central hidroeléctrica do mundo. A obra foi concluída em 20 de maio de 2006, seis meses antes do prazo previsto.

Foi aplicado um rígido controle de qualidade, para garantir que a obra não tenha nenhum risco na sua futura operação.

A obra das Três Gargantas tem como função a prevenção de enchentes, a geração de energia e aumentar a facilidade do transporte fluvial, e por isso ela desempenha um papel importante no desenvolvimento sócio-económico da China.

A construção da Barragem das Três Gargantas foi iniciada em 1993, e até fins de 2004, quatro turbinas entraram em funcionamento.

Eclusas da Barragem

Eclusas da Barragem

Entre todas as medidas para garantir a qualidade da obra, o mais importante é a instituição supervisora independente. Xu Chunyun, engenheiro que trabalha numa entidade de supervisão disse: “Colocamos no máximo 293 supervisores no estaleiro da obra, que trabalham 24 horas por dia, assegurando que há sempre um supervisor acompanhando o processo de construção.” Além disso, há quatro auditoras chinesas de prestígio trabalhando no sector, e outras empresas estrangeiras, entre elas a Electricite de France, o Bureau Veritas e a Empresa Spie, também da França e a empresa Americana Harza.

A barragem que controlará uma área da drenagem de 1 milhão km², com um caudal anual médio de 451 bilhões de m³. O vale aberto no local da barragem, com granito duro e completo como o bedrock, forneceu as circunstâncias topográficas e geológicas favoráveis para a construção da barragem.

Embora o reservatório não seja o que tem a maior capacidade do mundo, sua capacidade reserva de controle da inundação pode ajudar cortar o pico da inundação em um caudal de 27.000 a 33.000 m3/s, o maior para um projecto do conservação de água no mundo.

A barragem é capaz de impedir inundações ocorridas a cada 100 anos. Assim 15 milhões de  pessoas e 1,5 milhão hectares da terra na planície de Jianghan são aliviados das ameaças da inundação.

 

3-gargantas-41A construção do corpo principal do complexo do reservatório da água de Three Gorge incluiu o seguinte trabalho:

* Escavação da rocha e terra com um volume 102,83 milhões m³;

* Colocação de betão com volume de 27,94 milhão m³;

* Preenchimento da rocha e terra com um volume de 31,98 milhões m³;

* Instalação da estrutura de metal com o peso de 256500 toneladas;

* Instalação de vinte e seis do unidades geradores de energia com 700 MW (não incluindo as seis unidades 700MW na central geradora no subterrâneo do banco direito sob a construção).

Exceto o índice do preenchimento da rocha-e-terra, todos os índices precedentes são os maiores entre os projetos de barragens que estão construídos ou sob construção.

 

3-gargantas-3

A barragem é do tipo de gravidade em betão, feita de 14.86 milhões de m³ de betão, a maior quantidade alguma vez utilizada no mundo na construção de uma barragem.

3-gargantas-2

 Um empreendimento do tamanho de Três gargantas exige um alto nível de especialização em todos os níveis. A experiência e o Know-how adquiridos na construção da Usina Hidrelétrica de Ertam, a sexta maior do mundo, iniciada em 1991 e concluída em 2000 serviram de acúmulo para o empreendimento maior. Ertam foi a pioneira no uso de métodos licitatórios inéditos, na participação de parceiros estrangeiros, no desenho e construção de uma hidrelétrica de grande porte.

O Projeto de Três Gargantas incluiu também o estreitamento de relações comerciais e políticas com parceiros ávidos por negócios, como é a Rússia e países do Leste Europeu, detentores de tecnologia e material para execução de grande parte do projeto.

5825

O Sistema Administrativo do Projeto de Três Gargantas (SAPTG) foi posto em operação em 1998, sendo o primeiro a empregar a fundos estrangeiros. O desenvolvimento de tal sistema coube à empresa canadense Monenco Agra, sendo a  maior dos 10 grandes projetos da empresa canadense em território chinês. Calcula-se que mais de 6.000 especialistas estrangeiros de 60 países, inclusive do Brasil, trabalharam em Três Gargantas.

17A QUESTÃO AMBIENTAL. A China tem a meta estratégica de se tornar a maior potência econômica do planeta dentro de 50 anos, servindo de contrapondo à atual correlação de forças. E para tanto trata também de cuidar de sua imagem em todos os terrenos. Assim, a proteção ecológica entrou na ordem do dia em Pequim.

Sendo um país “socialista”, em vertiginoso crescimento há mais de 20 anos consecutivos, em um mundo marcado por ciclo econômico recessivo (Kondratieff), a China tem sido vítima de um “macarthismo versão 2000”. Toda uma cadeia propagandística se dedica à sua difamação, passando pela questão ambiental. Três Gargantas é acusada de candidata ambiental.

19A verdade é outra. Apesar dos esforçoes do governo chinês para usar toda a sua capacidade hidrelétrica (a segunda maior do mundo), o país ainda tem no carvão e no petróleo as principais fontes de sua eletricidade, responsáveis por cerca de 75% do provimento energético.

E isso acarreta perdas econômicas e ecológicas substanciais. A agricultura sofre com uma contínua chuva ácida e o ar beira o insurportável em grandes cidades industriais litorâneas.O esforço pela substituição do carvão e petróleo por energia limpa não se limita a utilização de potencial hidroelétrico. A descoberta de grandes reservas em gás natural no oste do país (Xinjuang) levou o Conselho de Estado a empreender a costrução de um gasoduto de 4.221 Km, iniciado em 2001 e terminado em 2005, que liga a cidade de Lunnan (Xinjuang) a Xangai. Atualmente só 3% da energia gerada na China provém do gás natural. A perspectiva é chegar a 8% em 2020.

Já no caso da energia nuclear, complicadores financeiros e tecnológicos fazem com que a China ande a passos mais lentos, porém mais significativos. Atualmente, 11 grupos de geradorres estão em funcionamento correspondendo 3% da energia gerada, ainda muito abaixo da média mundial, que é de 17%.

3-gargantas-11

O projeto de Três Gargantas, portanto, beneficia o meio ambiente. Quando seus 26 geradores estão em funcionamento, sua produção elétrica substitui 50 milhões de toneladas de carvão cru por ano, reduzindo a emissão dos gases. Isso reduz os índices de chuva ácida.

Os governos locais também têm colocado a questão ecológica em primeiro plano. Alguns exemplos:

  1. Até o ano de 2011, a municipalidade de Chongqing investirá cerca de US$ 2,4 bilhões na transformação de 400 mil hectares de escarpas de montanhas e 667 mil de hectares de terrenos de riscos em bosques. Com isso, mais de 1 milhão de hectares de terrenos afetados pela erosão do solo serão convertidos em reservas naturais;
  2. Entre 1994 e 2003, cerca de mil empresas estatais, responsáveis por boa parte da contaminação do ar foram fechadas, e segundo o plano de construção, entre 2001 e 2011 se completarão 200 projetos de tratamento de lixo residual. com estes projetos, a proporção de água tratada no entorno de três Gargantas (num raio de 1.000 km) chegará a 85%, índice que supera amplamente a taxa de águas residuais tratadas nas áreas costeiras da China;
  3. Já a ação humana sobre o meio ambiente se reduziu com o reassentamento de mais 1,2 milhões de pessoas (mais do que a população de 30 países do mundo). Segundo Zhang Shaozi, diretor do Escritório de Proteção do Meio Ambiente de Chongqing, o resultado se espelha no visual da área: águas limpas de cor azul escuro, rodeadas por altas montanhas verdes.

three_gorges_dam

UMA TRÍPLICE FUNÇÃO. Três Gargantas joga um papel importante neste quadro de conjunto. E em linhas gerais é justamente o papel previsto por Sun Yat-Sen no seu profético artigo de 1919. Em primeiro lugar, a energia gerada pela hidrelétrica iluminará as províncias, regiões autônomas e municipalidades num raio de 1.000 km. A cidade de Xangai, antes com um déficit energético de cerca de 1 milhão de Kw foi a grande beneficiada. Muitos chineses mais eufóricos chegaram a dizer que Três Gargantas iluminaria metade da China, tamanha a área geográfica beneficiada.

Outro aspecto é o controle das inundações. Em anos normais, os peritos prevêem que o mecanismo de controle de enchentes terá à disposição cerca de US$ 300 milhões e impedirá perdas da ordem de US$ 2 bilhões anuais. A situação tende a melhorar ainda mais com a construção de múltiplos projetos de reflorestamento e tratamento florestal do solo.

5802

E há também a navegação fluvial. O transporte de mercadorias pelo Rio Yang-Tsé era demasiadamente baixo e perigoso. Devido a grandes rochas ao longo do rio, somente navios de até 1.500 toneladas conseguiam passar pelo seu curso superior. Com a altura da represa chegando a 135 metros, a profundidade da água de Três Gargantas aumenta até 60 metros, melhorando o fluxo e diminuindo a velocidade da água em até 70%, favorecendo a navegação, baixando os custos do transporte em até 35%, com maior segurança. Navios de até 100 mil toneladas têm acesso a este “canal de ouro”  com extensão leste-oeste de 660 km.

5821

Já nos períodos de estiagem, o imenso caudal de Três Gargantas servirá como regulador do rio, em todo o curso a jusante de Yichan. Os antigos 3.000 metros cúbicos de vazão aumentaram (por abertura de comportas) para 5.200 metros cúbicos, resolvendo as dificuldades da navegação em temporadas de estiagem.

ikonos_3_gargantas_5001O fluxo navegatório com a canalização integral do Rio Yang-Tsé passou de 10 milhões de toneladas anuais para mais de 50 milhões este ano.

O “canal de ouro” cumpre papel-chave na transformaçao da geografia econômica da China e facilitará a transformação dos recursos naturais do oeste da China em superioridade econômica.

Além de reestruturação produtiva e o benefício direto de várias províncias, regiões autônomas e municipalidades, o projeto de Três Gargantas traz impulso econômico ao turismo e à industria pesqueira em torno da represa. 

COLEÇÃO DE RECORDES MUNDIAIS. O tamanho do projeto de Três Gargantas pode ser aquilatado pelos recordes mundiais que tem colecionado. Vejamos a lista:

  1. É o projeto hidrelétrico que demandou maior tempo e de maior complexidade preparatória. Sem contar o surgimento da idéia em 1919, transcorreram 60 anos entre o início dos estudos de viabilidade, em 1932, o reconhecimento, desenho e medição do terreno e o início das obras;
  2. É o maior projeto hidrelétrico da história. E apenas a sua capacidade de geração de energia não encerra por si só tal afirmação. Por exemplo: sua escavação retirou cerca de 125 milhões de metros cúbicos de solo e rochas e utilizou cerca de 593.000 toneladas de aço;
  3. Sua comporta de descarga é a maior do mundo, com capacidade máxima de 100 mil metros cúbicos por segundo;
  4. É a maior obra de controle de enchentes do mundo: com uma capacidade de armazenamento total de 33,9 milhões de metros cúbicos de água, uma capacidade de armazenamento para prevenção de inundações de 22,15 milhçoes de metros cúbicos e capacidade de redução do caudal de 27.000 a 33.000 de metros cúbicos por segundo.
  5. O maior reassentamento da história: 1,2 milhões de pessoas fora reassentadas por conta do projeto. Até esse ano, 2 cidades, 11 distritos e 114 povoados serão transferidos a outros lugares.

O Projeto de Três Gargantas é o símbolo maior do esforço de um quinto da humanidade para superar o atraso e construir um futuro melhor. Com ele a China reforçará sua soberania, democracia, prosperidade, afirmando-se como uma sociedade civilizada e “socialista”, pronta a dar mais e melhores contribuições para a humanidade.

5826

5828

5829

5835

fase-2-de-construcao

fase-3-de-construcao

the-maoping-protective-sub-dam

5769

5797

Sds.

Germano Araújo.

Anúncios

Responses

  1. Perante este gigante do Yangtsé, Assuão pôs o mundo em alvoroço sobretudo pelos danos imediatos e a longo prazo dos munumentos da grande civilização do Nilo, parecerá muito pequenina mesmo com o seu lago (regolfo) de 600 km de diâmetro – As grandes proezas dos homens entusiasmam-me como foi “pôr-o-pe” na LUA há 50 anos apenas e nestes últimos 50 anos o homem parece ter-se ultrapassado
    Mas eu prefiro os RIOS selvagens e se no planeta as placas tectónicas estão sempre activas o que é certo é que o homem atreve-se, o homem CRIA e a natureza nuncase sabe que resposta dará mesmo à mais pacífica cidadade como a italiana que ontem desmoronou 90% – como desmoronou Lisboa em 1755 – Sendo que o fundamental é que as OBRAs e AVENTURAS do HOMEM beneficiem todos e não sirva apenas, como até aqui, de exibição e de maior desigualdade socio-cultural e mesmo económica – a COMPETIÇÃO feroz faz o homem feroz – Que as 3 gargantas (& outras) façam caminho, neste miléno III – para a inclusão de todos os homens e seu bem estar e SAÚDE, num planeta que mal sobrevive à ideferença do seu bem estar e moral ecológica global – quanto maior o mar, maior a tormenta, e as obras gigantescas mais tarde ou mais cêdo “cedem”, como Chernobyl, como Houston e New Orleans, pois que penso que o homem perdeu a escala da relação planeta-homem, e até já poluíu o cosmos onde firam milhares de ferramentes na órbita do Planeta com que um “distraído” meteorito pode chocar e fazer cair sobre a nossa “cabeça” , como poluíu o fundo dos mares com tantos lixos sobretudo plásticos que estão a matar os grandes mamíferos marinhos e com o COs que, virando ácido, destrói as carapaças dos crustáceos e até os CORAIS – Forçar o corpo-da-TERRA é quivalete
    a forçar o corpo-do-homem que á um ecosistema infinitamente pequeno (mas igual-equivalentemente igual ) ao macro, com a mesma LEI – não sei que diga – admiro o Homem audaz – mas tudo tem um limite INTELIGENTE sem que seja por “mêdo”, porque o cosmos e a natureza bruta têm a inteligência do INIVERSo da qual o homem abarca uma pequena parte mas que certamente só com este gigantismo poderá encontar o tal limite de que falo – ultrapassálo para saber onde se situará – será ??? será-mcor

  2. vcs deve colocar coisas sobre os paises entenderam

  3. isto e realmente magnifico mande mais fotos e videos ok

  4. Gostaria de saber maissobre o impacto na bacia hidrografica do Rio que a construçao da baragem causou

  5. oque eu queria vocês não botaram né ¬¬’ , * cara botam os paises parceiros !?’

  6. Pois é, escreveu, escreveu,mais ñ respondeu as perguntas. pow ñ acha q um site para ter sucesso tem q ter conteudos diferentes é precisos.pense nisso.

  7. SOBRE OS TEMPLOS BUDISTAS NAS ENCOSTAS DAS MONTANHAS QUE VAO DESAPARECER COM A REPRESA E OS POVOS DAS MONTANHAS CHINESAS???

  8. Pow palhaçada . . .! Na verdade “ODEIO GEOGRAFIA” Fala serio. . .
    Agora dxa eu entrar no meu facebook, se não vou detonar esse site …
    Bjinhos….

  9. eu ñ encontrei o que eu estava procurando,este site é uma porcaria.
    quem foi o chato que escreveu está disgrama.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: